O apontamento de produção indica em qual etapa desse processo um produto está. Porém, é fundamental para uma boa gestão de estoque, dos custos de produção, e também para rastrear o produto.

Mas, como adotar esse apontamento em sua fábrica? Continue lendo este conteúdo para saber mais a respeito!

Como fazer um apontamento de produção?

Marcar o início e o fim das fases de fabricação, eventos ocorridos nesse período, como falta de equipamentos, gargalos, desperdícios, atrasos imprevistos na linha de produção, entre outros, são seus principais objetivos.

Para isso, as indústrias começaram a usar tecnologias como câmeras e sensores, que têm a finalidade de coletar informações e se relacionam com a automação industrial.

Após coletar e enviar para as equipes de controle de fabricação, o planejamento pode prosseguir de forma mais eficaz. Saber quanto tempo uma tarefa levou, quanto de material foi usado e quanto foi produzido são exemplos de dados que só podem ser adquiridos com clareza por um apontamento de produção.

Esse método é popular como um dos princípios cruciais da gestão industrial. Pois, as informações geradas ajudam os gestores a planejar estrategicamente e tomar decisões mais assertivas para obter melhores resultados.

Tipos de apontamento de produção

Há dois tipos diferentes: manual e automático. É vital ressaltar que ambas as abordagens têm o mesmo intuito, mas algumas diferenças podem ter impacto nas decisões dos gestores.

No entanto, um plano e algumas ações, como comunicação interna, treinamento da equipe e monitoramento da produção com tecnologia são necessários para adotar esse processo em sua fábrica.

Confira logo abaixo um pouco mais sobre cada uma!

Manual

Apesar de não ser o modelo mais eficiente e preciso, este é o que a maioria das indústrias usa. Aqui, o próprio operador fornece informações sobre o início e o fim de uma atividade, bem como dados referentes às máquinas e eventuais desvios.

É possível inserir da ‘collected data’ em planilhas ou softwares mais abrangentes, na maioria das vezes encontrados em terminais espalhados pela fábrica

Há também o conceito de “apontador”, ou seja, alguém que só deverá medir tempos e movimentos, a fim de tornar os dados ali informados o mais precisos possível.

A maior desvantagem desse método manual é que os dados nem sempre são confiáveis, com exceção dos casos em que está presente um profissional treinado para essa tarefa.

Mas, vale notar que, em termos financeiros, não é muito viável contar com muitos apontadores para cada uma das etapas do processo produtivo.

Automático

Técnicas para apontamento automático, ou seja, aquelas que não dependem apenas do registro do funcionário, surgem como opção para resolver os problemas do manual.

Há máquinas, por exemplo, que já vem com um sistema para registrar o início e fim de determinada atividade.

O problema é que esses sistemas não conseguem entregar mais informações pertinentes, como o nome do operador, o produto, a ordem de produção, etc.

Nesse caso, os sistemas de localização indoor podem ser uma boa opção. É possível rastrear a movimentação de membros da equipe e equipamentos por meio de sensores e informações transmitidas por smartphones.

Com isso, todos os tempos de execução são rastreados, e o gestor tem mais dados para fazer avaliações personalizadas de cada funcionário.

Benefícios do apontamento de produção

Por se tratar de um processo que afeta a tomada de decisão de inúmeros setores industriais, um apontamento de produção bem implementado e em tempo real apresenta inúmeras vantagens.

Confira logo abaixo quais são as vantagens diretas do apontamento de produção:

Como as ferramentas digitais auxiliam nesse processo?

Como você pôde notar, o apontamento de produção pode mostrar resultados mais significativos para o seu setor. Um software adicional pode ajudar muito mais nesses detalhes, utilizando ferramentas digitais como as da GETTER AI.

Implante o apontamento de produção com essas dicas

Agora que você já está informado sobre o apontamento de produção, é hora de implementar! Para implementar esta ferramenta, é necessário um planejamento cuidadoso e acompanhamento dos procedimentos necessários.

Confira logo abaixo algumas dicas para você se preparar antes de adotar o apontamento de produção!

Engaje e capacite sua equipe

Ter um sistema e uma ferramenta eficaz não é suficiente se sua equipe não estiver engajada ou pronta para adotar novas tecnologias. Estabeleça metas e estratégias claras e incentive o treinamento contínuo através de cursos ou outras atividades para que todos se familiarizem com os recursos.

Possua uma comunicação interna clara

Esclarecer todos os métodos e tecnologias que serão utilizados internamente e, em conjunto com o RH, desenvolver ações internas que incentivem os membros da equipe a tirar dúvidas e comunicar o novo cronograma. Eles servirão como a chave para o sucesso dos apontamentos.

Tenha controle dos processos

Nomeie a pessoa que será responsável pelo controle do processo ou da produção. Se um procedimento não está sendo seguido como pretendido, a supervisão permite que ações e melhorias sejam feitas de imediato.

Faça a automação

Como você já sabe, alguns negócios preferem fazer manualmente, mas por que não começar a automatizar esses processos de apontamentos com sistemas de gestão integrados?

Eles economizam tempo durante o processamento de informações e impedem que as equipes trabalhem com planilhas de trabalho complicadas.

Caso tenha gostado deste conteúdo, não esqueça de compartilhá-lo com seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.