É impensável conceber a produtividade com desperdício mínimo em processos produtivos sem falar em Lean Manufacturing. Um termo provavelmente muito debatido na sua organização. 

Ainda que exista tanta familiaridade com o Lean Manufacturing, é comum cometer certos erros no momento da implantação, principalmente quando são feitas transformações digitais na planta em conjunto. Evite essas armadilhas e tire suas dúvidas sobre o assunto ao conferir o artigo de hoje.

Como o Lean Manufacturing pode prevenir desperdícios?

A própria razão de ser do Lean Manufacturing, que significa Produção Enxuta, em português, já prevê a redução do desperdício. Com tanta concorrência e atuando em um mercado totalmente globalizado, não há espaço para gastos desnecessários.

Engana-se quem pensa que uma produção enxuta é um trabalho de poucas mãos. Requer uma resposta coletiva para estruturar e executar sem jamais perder o foco na qualidade do que está sendo produzido. 

O Lean reúne um conjunto de técnicas que vão:

  • Identificar e eliminar o desperdício;
  • Melhorar a qualidade do produto;
  • Reduzir o tempo e o custo da operação;
  • Para agregar valor aos clientes.

Quais os princípios básicos do Lean Manufacturing?

o princípio do lean manufacturing é evitar desperdícios e tornar o flow de trabalho mais eficiente com menos recursos

Não custa reforçar que resultados máximos com o mínimo de perdas – e ainda entregando tudo no tempo certo – estão apoiados nos cinco princípios básicos do Lean Manufacturing atuando simultaneamente: 

1. Valor

A visão de valor do cliente/público final é levada em consideração para entregar sem erros os produtos ou serviços que a sua organização oferece. Valor é o que o cliente acha importante, como:

  • Design do produto;
  • Funcionalidade;
  • Percepção da marca;
  • Tecnologia empregada;
  • Preço final do produto.

2. Fluxo de valor

Todas as etapas da cadeia produtiva, que juntas, levam o produto ao cliente. Em um fluxo de valor não há etapas desnecessárias nem repetitivas.

3. Fluxo

Em um fluxo contínuo de Lean Manufacturing, cada parte do produto é produzida por vez – em vez de ser produzida em lotes – sem parada ou desperdício entre as etapas. 

4. Puxar

Neste princípio, nenhuma fase do produto deve ser repassada sem que tenha sido demandada pelo cliente. Nada é “empurrado” para ele.

5. Perfeição 

Quando todas as fases são realizadas identificando melhorias para evitar – ou zerar – o desperdício. 

Evite 9 erros comuns ao implementar o Lean Manufacturing

A competitividade é alta, assim como a busca pela redução de custos sem perder qualidade. Fique atento a estes 9 erros e evite-os na implementação da manufatura enxuta:

  1. Objetivos e estratégia mal definidos;
  2. Pessoas desacreditadas e sem engajamento contínuo;
  3. Ausência de envolvimento da liderança;
  4. Conhecimento e experiência concentrado em poucos indivíduos;  Não focar no cliente;
  5. Não realizar treinamentos;
  6. Estabelecer indicadores irreais;
  7.  Copiar o Lean de outras empresas;
  8.  Não planejar o orçamento.

4 passos para uma transformação digital na sua planta

O Lean Manufacturing não é obrigatório. Porém, para melhorar os processos internos, o atendimento ao cliente e alcançar bons resultados, o ideal é que ele faça parte dos processos.

O sucesso desta transformação na sua planta não vai ser baseada apenas nas ferramentas aplicadas ou em novos processos mapeados. A mudança cultural precisa acontecer e o coletivo precisa se sentir motivado a abraçá-la. Veja como fazer essa transformação em 4 passos estratégicos:

1. Eliminação de desperdícios – foque em um processo com 100% de trabalho útil e isso vale para pessoas, estoques e equipamentos.

2. Melhoria contínua – sustente as melhorias realizadas e continue buscando progresso. Reuniões periódicas com a equipe são um passo importante para identificar as possibilidades de melhoria nos processos e nas entregas finais usando os mesmos recursos.

3. Compromisso com a qualidade na produção – ainda que os processos sejam simplificados, a qualidade não pode deixar de ser prioridade e quando houver situações problemáticas, deve-se buscar sempre a causa raiz e eliminá-la do processo.

4. Produção just in time – determine a hora exata em que tudo vai ser executado para otimizar o tempo e a produtividade: compras, produção e transporte. Assim, as partes do processo acontecem apenas no momento e nas quantidades necessárias – eliminando desperdícios.

O que você achou deste conteúdo? Aqui, viu que o Lean Manufacturing é o conjunto de técnicas aplicadas no processo produtivo para entregar o produto perfeito, do jeito que o cliente espera e valoriza. 

No blog da GETTER Amplified Industry tem conteúdo de qualidade sobre os diversos aspectos das atividades industriais e tecnológicas. Leia outros conteúdos aqui.

Categorias

6 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *