Manter um padrão de excelência dentro de uma organização é um desafio para gestores e colaboradores, por esta razão, é necessário utilizar uma variedade de ferramentas na inspeção de qualidade para obter os resultados desejados.

Porém, qual é a melhor ferramenta para cada tipo de situação? Para ajudá-lo a realizar uma análise completa e obter melhores resultados para sua empresa, reunimos as principais ferramentas e metodologias de gestão da qualidade, continue lendo para descobrir!

Quais são as tecnologias para o controle de qualidade?

A inteligência artificial é um grande foco de pesquisa há mais de 30 anos. Grandes avanços tecnológicos foram feitos desde então, incluindo hardware e software mais poderosos, bem como maior poder de computação e transmissão de dados.

O uso da inteligência artificial na indústria cria oportunidades novas para uma produção flexível e eficaz. Mesmo quando se trata de produtos complexos que são cada vez mais personalizáveis em pequenos lotes.

A indústria está se tornando digitalizada; a empresa digital já é uma realidade. Os dados são gerados, processados ​​e analisados.

As quantidades de dados em ambientes de produção servem como base para a geração de representações digitais de máquinas e sistemas individuais. Hoje em dia, existem inúmeros sistemas colaborativos com o objetivo de auxiliar no controle de qualidade dos processos da indústria.

Tradicionalmente, o controle de qualidade de peça sé feito à olho nu

Confira logo abaixo alguns deles:

1. ERP: Enterprise Resource Planning

O ERP tornou-se uma ferramenta essencial. As pequenas empresas já perceberam a importância de investir nesse tipo de tecnologia para melhorar sua participação no mercado e tornar seus processos mais eficientes.

Hoje, o ERP é uma ferramenta crucial não apenas para gerenciar e controlar os negócios, mas também para possibilitar uma boa redução de custos através de uma visão ampla e precisa dos processos. 

Os sistemas ERP são responsáveis ​​por todo o planejamento de recursos da empresa, incluindo controle de custos, compras de suprimentos, planejamento de produção, entre outros.

É possível executar uma série de funções automaticamente pelo sistema, incluindo atualização de calendários e estoques, envio de notificações e dados aos gestores envolvidos em cada etapa do processo e monitoramento das atividades em tempo real.

Com isso, evita erros e omissões decorrentes do trabalho manual, o que ajuda a empresa a se tornar mais eficiente e produtiva.

2. MES: Manufaturing Execution Systems

O MES é uma ferramenta que tem um significativo papel no contexto da digitalização da empresa. Isso porque, pode ajudar a organização a aprimorar o seu processo produtivo e obter mais controle sobre sua fabricação. Entenda:

O sistema é composto por todas as ferramentas para gerenciar os processos produtivos na fábrica, tendo como principal intuito a melhoria dos mesmos.

Com isso, auxilia os gestores a coordenar o planejamento da produção com o acompanhamento do seu processo produtivo, possibilitando avaliar se a execução está cumprindo os planos.

Sendo assim, ele oferece vantagens como:

3. PIMS: Process Information Management Systems

O sistema PIMS coleta informações geradas por muitas fontes do setor e permite o acesso a dados mais antigos. Ele continua a analisar dados para fornecer pontos de vista de muitos departamentos.

Entre as vantagens dessa tecnologia, ela possibilita adquirir, exibir, arquivar e gerar os relatórios de informações de diversos sistemas de controle, instalações e operações comerciais.

Criar um repositório comum de informações que possam ser efetivamente usadas em aplicativos corporativos e gerenciamento da cadeia de suprimentos é um elemento crucial na arquitetura de aplicativos de uma empresa de manufatura.

4. WMS: Warehouse Management Systems

O sistema de gestão de estoque é uma solução de software que fornece visibilidade do estado geral de uma empresa e gerencia todas as operações relacionadas à cadeia de suprimentos, desde o centro de distribuição até as prateleiras da loja.

5. GETTER QUALITY

As análises são feitas alinhadas com as expectativas das áreas populadas pelos usuários por meio do uso de princípios estatísticos e ciência de dados.

Os indicadores combinam dados operacionais e produzem insights que sustentam melhorias contínuas no processo produtivo e no cuidado humano.

Os dados que alimentam a camada de apresentação se originam de câmeras, sensores de mercado conectados a máquinas e sistemas industriais legados, incluindo MES, Shop Floor e ERP.

Uma plataforma de desenvolvimento baseada na Web com painéis do Power BI especificamente adaptados a cada requisito é usada para consolidar os resultados dos modelos de ciência de dados. 

Conclusão

Como você pôde ver neste conteúdo, as ferramentas de gestão da qualidade desempenham um papel crucial para ajudar o líder da empresa a analisar e melhorar os procedimentos em todas as divisões da empresa.

Isso, portanto, acelera os resultados e adiciona clareza à situação que está sendo abordada. Como resultado, a empresa deixa de realizar análises superficiais que corrigem temporariamente um problema e se compromete com a verdadeira ideia de melhoria contínua.

Dependendo de sua necessidade, é possível utilizar diversas combinações de ferramentas e metodologias que podem melhorar a precisão do resultado. Portanto, não perca mais tempo e comece a colocá-las em prática, entre em contato conosco!

E não esqueça de compartilhar este conteúdo com os seus amigos que também se interessam por este assunto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.