Você já ouviu alguém falar sobre a ISO 31000? Esse padrão de gestão de riscos é crucial para planejar e tomar decisões de qualquer negócio.

Pois, todas as áreas de negócios podem se beneficiar de sua assessoria geral. No entanto, para aderir às normas ISO 31000, é necessário preparo e funcionários qualificados, por meio de certificações TI.

Continue lendo este conteúdo para conferir mais detalhes sobre essa parte essencial para a gestão de riscos.

O que é ISO 31000 e qual o seu objetivo?

A ISO 31000 é uma norma internacional de gestão de riscos. Esta norma auxilia as organizações em suas análises e avaliações de risco, fornecendo princípios e diretrizes abrangentes.

Se você trabalha para uma organização pública, privada ou sem fins lucrativos, pode se beneficiar da ISO 31000 porque ela se aplica à grande parte das atividades de negócios, como planejamento, operações de gerenciamento e processos de comunicação.

Embora muitas organizações gerenciem o risco de alguma forma, as recomendações de melhores práticas neste padrão internacional foram feitas para aprimorar as técnicas de gestão e garantir mais a segurança do local de trabalho.

A aplicação dos princípios orientadores e diretrizes da ISO 31000 à sua organização permitirá que você melhore a eficácia operacional, a governança e a confiança das partes interessadas, reduzindo as perdas.

Esse padrão também ajudará a aprimorar o seu desempenho em termos de segurança e saúde, estabelecer uma base sólida para tomar decisões e motivar outras a gestão pró-ativa em todas as áreas.

Quais são os princípios da ISO 31000?

A gestão de riscos é vital para salvaguardar as operações de uma organização. Além de agregar valor e transformá-la em uma opção de investimento que vale a pena para o mercado.

Com esse objetivo em mente, a ISO 31000 se concentra em fatores organizacionais para ajudar qualquer empresa a maximizar o planejamento interno e a tomar decisões para atingir seus objetivos.

Princípios da ISO 31000

A abordagem de gerenciamento de riscos da ISO 31000 pode ser altamente personalizada para atender às necessidades de qualquer empresa. Mas deve seguir os princípios fundamentais descritos na norma, que são os seguintes:

  • Integração: Deve-se levar em conta todas as atividades e relações de negócios no gerenciamento de riscos;
  • Estrutura e abrangência: As informações coletadas durante o gerenciamento de riscos são tratadas de forma abrangente e metódica para produzir resultados consistentes;
  • Personalização: É preciso adaptar a estratégia de gestão de risco às necessidades e objetivos específicos da empresa;
  • Inclusão: Assim como na boa governança corporativa, é vital estimular a equidade, a inclusão de todas as partes interessadas e conscientizar as práticas de gestão de riscos;
  • Dinamismo: O processo de gestão de risco deve ser dinâmico e flexível, caso contrário, não será capaz de se adaptar com rapidez suficiente às mudanças na lei ou no mercado para continuar sendo eficaz;
  • Fornecimento da melhor informação: o mais alto nível de qualidade da informação deve ser assegurado em todos os momentos durante o processo;
  • Melhoria contínua: de acordo com a recomendação sobre dinâmica, o princípio de melhoria estabelece que o processo de gestão de riscos deve ser constantemente revisto e otimizado para alcançar os melhores resultados possíveis.

Como você pôde ver, os princípios da ISO 31000 especificam uma norma que deve ser seguida para obter resultados satisfatórios. Isso permite que a empresa desenvolva o processo de acordo com seus próprios requisitos.

Quais os benefícios da ISO 31000 para as empresas?

Confira logo abaixo alguns dos principais benefícios da ISO 31000 para as empresas!

  • Melhora a eficiência operacional e a governança;
  • Constrói a confiança das partes interessadas no seu uso de técnicas de risco;
  • Aplica controles de sistema de gestão à análise de riscos para minimizar perdas;
  • Melhora o desempenho e a resiliência do sistema de gestão;
  • Responde às mudanças de forma eficaz e protege a sua empresa conforme ela cresce.

Gestão de riscos baseada na ISO 31000

a gestão de riscos deve ser um processo de melhoria contínua

A norma ISO 31000 recomenda a integração do processo de gerenciamento de riscos na tomada de decisões e no gerenciamento do negócio. Desta forma, pode-se aplicar o mesmo a todos os níveis de projetos, programas, operações e estratégia.

Confira logo abaixo como implementar o gerenciamento de riscos com base na ISO 31000 em sua organização.

Etapas do processo de gestão de riscos

A norma ISO 31000 tem três etapas que se integram continuamente no processo de gestão de risco, que são:

  • Comunicação e consulta;
  • Monitoramento e análise crítica;
  • Registro e relato.

A fase de consulta e comunicação é útil para alinhar os objetivos e o planejamento de todas as partes envolvidas, internas e externas. Com isso, é possível estabelecer os critérios de risco com maior assertividade.

Depois disso, durante a fase de monitoramento e análise crítica, a empresa realiza uma avaliação de risco criteriosa para identificar o melhor curso de ação. Esse procedimento também pode envolver o aprendizado das técnicas de gerenciamento de risco que já foram utilizadas antes na empresa.

Por fim, o registro e reporte de cada etapa do processo de gestão de riscos tem o intuito de informar as partes envolvidas sobre o andamento das ações. Com isso, a empresa terá os dados necessários para desenvolver uma estratégia de gestão de riscos e tomar decisões.

Quando implementar a gestão de riscos baseada na ISO 31000?

É possível aplicar a Norma Internacional de Gestão de Riscos ISO 31000 em vários pontos de uma organização, para melhorar a governança corporativa e reduzir o risco operacional.

O seu uso é ideal quando modificam-se as metas e objetivos gerais, quando há mudanças nos riscos aos quais a empresa está exposta, como fatores do ambiente interno ou externo, ou quando é necessário implementar um processo adequado.

Com o GETTER SAFETY é mais fácil mapear os locais com maior probabilidade de acidentes por meio de, outras coidas, um mapa de calor05

A GETTER SAFETY pode ajudar as empresas da indústria a alcançar esse selo com mais rapidez.

O que você achou deste conteúdo? Foi útil para você? Não deixe de compartilhá-lo com seus amigos que também têm interesse sobre o assunto!

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *